“Foi um prazer tocar com vocês esta noite!”

O que nós mais fazemos ao longo de nossas vidas?

Muitas vezes não nos damos conta mas cada encontro proporcionado nos nossos dias carrega consigo uma despedida. Ainda que breve, de um dia ou dois, mas ainda assim, uma despedida. Temos consciência da importância em tratar bem a quem amamos pois, afinal, sempre pode ser a última vez que estaremos juntos e, mesmo assim, nunca estamos prontos para nos despedirmos, desde o até logo de uma simples conversa até mesmo, à despedida que separa dois corações e os entrega à saudade.

Precisamos entender que a morte faz parte da vida. Pode ser difícil aceitar isso mas, por exemplo, da mesma maneira que um atleta ao correr uma maratona inteira deseja cruzar a linha de chegada, o mesmo acontece quando temos uma boa vida, passamos a desejar chegar ao final. Somente através da morte poderemos ser eternos. Leonardo da Vinci dizia: “- Que o teu trabalho seja perfeito para que, mesmo depois da tua morte, ele permaneça”. Talvez a morte seja a mais dolorosa das despedidas.

foi um prazer
Foi um prazer, sempre é!

Todos os “até mais” são despedidas e carregam muito mais que um simples até logo. Contém todo um agradecimento por uma troca de experiências que nunca mais irá se repetir. Momentos melhores ou piores, talvez, mas igual àquela conversa, àquela troca de olhares, àqueles minutos no qual não se esperava muito mais e que continha alegrias e sentimentos só descobertos a partir daquele instante, são únicos. Toda essa troca de energia possibilita um aprendizado mútuo e a soma deles nos faz uma pessoa melhor. Carregamos um pouco do outro em nós e passamos adiante, tornando-os eternos.

As despedidas encerram um ciclo e possibilitam a criação de outro ainda maior e mais intenso, cheio de alegrias e mistérios a serem descobertos. Após uma despedida feita, nada é mais forte do que a vontade do reencontro ainda que seja só uma expectativa. Cada despedida feita por nós sempre deve ser emocionante, bonita e cheia de significado, igual à frase dita pelo maestro: “Cavalheiros, foi um prazer tocar com vocês esta noite!”.

Autor: Rodrigo Azevedo da Costa

Convide-me para um café!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s