Servidão

Se pudéssemos definir uma ação que pode interligar todas as pessoas, eu diria que é a servidão. O simples ato de servir ao próximo em qualquer cenário, tipo de serviço, necessidade pessoal, relações de trabalho, familiares, amizades ou, até mesmo quando não existe nenhuma ligação direta entre as partes envolvidas, o ato de servir aproxima as pessoas ao que de fato somos, seres humanos.

Nem sempre é uma tarefa fácil se dispor a servir alguém. Estamos em um mundo cada vez mais cercado de perigos, desconfianças, com o instinto de autopreservação no limite, que passamos a ignorar às necessidades dos demais em prol de nossas próprias vontades e, muitas vezes nem é nada disso. Ignoramos por egoísmo ou, comodismo que o ritmo acelerado nos dá como recompensa em troca do nosso tempo.

Muitos problemas não foram causados por nós, mas podemos servir para tentar resolver!

Quando passamos a enxergar às necessidades dos outros, começamos um processo interno que é o de melhoria pessoal. Servindo a alguém ou, a algum propósito definido, nos despimos de nossos preconceitos e medos para a prática de gestos, ações e atitudes que promovem um bem-estar pessoal e nos ajuda de fato a melhorar.

“A mudança externa precisa começar a partir de uma mudança interna”

Independente da fase da vida na qual nos encontremos, estaremos sempre servindo ou, necessitando que alguém nos sirva, faça um retrospecto da sua vida e verás que é verdade. Essa relação simplesmente existe, quer queiramos, quer não. A maneira como lidamos com isso pode ser um fator determinante para as relações futuras, compreensão das pessoas e interfere diretamente nas relações sociais ao nosso redor.

Antes de começarmos a servir os outros, precisamos servir a nós mesmos. É edificante poder ajudar alguém quando se faz mais necessário, porém, a ação sem a verdadeira intenção em nada modifica quem a pratica, é o “fazer por fazer”. Assim como o primeiro a ser beneficiado pelo perdão é aquele que perdoa, o primeiro a ser beneficiado pelo ato de servir é quem se dispõe a servir!

Autor: Rodrigo Azevedo da Costa

Convide-me para um café!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s