Querer é fazer

Já ouvimos muito a frase: “Querer é poder”, essa frase remete a uma possibilidade sobre alguma coisa desejada quando na verdade faz mais sentido dizer “Querer é fazer”. Quantas pessoas dizem que querem fazer alguma coisa ou, alcançar algum objetivo de vida, mas se comportam completamente ao contrário? Têm por desejo se tornar um escritor(a), mas não escrevem ou, menos ainda, não leem um livro que seja ou, desejam entrar em forma mas nunca treinam.

Para começar a correr basta dar o primeiro passo

A grande verdade é que todos nós temos muitas coisas que desejamos alcançar, porém, dificilmente estamos dispostos a fazer o esforço necessário para tal. Andamos sempre “ocupados demais” com tarefas que não nos levarão ao resultado pretendido, essa ocupação é um engano e sabemos disso. Quando pararmos de nos fazer de vítimas das circunstâncias externas e passarmos a ser responsáveis pelas nossas atitudes, começaremos a construir o que queremos.

“Muitas pessoas querem o substantivo sem fazer o verbo, elas querem o título sem o esforço do trabalho.”

Austin kleon

Não é fácil sair do marasmo total para a completa realização, identificar algumas premissas pode ajudar nesse processo para descobrir o que realmente importa. Esses itens podem e, certamente, irão mudar, de acordo com a sua fase de vida ou, qualquer outro aspecto que interfira nas tomadas de decisão e tenha importância para você. Precisamos viver de acordo com as nossas prioridades e não para dar conta de tudo a todo instante.

A vida é feita de escolhas e as escolhas que fazemos moldam tudo ao nosso redor, o problema ocorre quando as pessoas não entendem isso, desejam avidamente alcançar muitas coisas ao mesmo tempo e acabam deixando escapar oportunidades de crescimento e fechando portas para outras possibilidades. Nesse sentido, é melhor fazer poucas coisas com muito empenho do que muitas coisas pela metade.

Querer não é apenas poder, aqui a palavra poder tem a ver com a possibilidade de realização e, essa possibilidade só passa a existir a partir do momento que fazemos algo. Por mais que tenhamos sorte, precisamos estar preparados para quando a oportunidade aparecer. Devemos parar de simplesmente “querer fazer” as coisas para de fato começar a fazer aquilo que queremos!

Autor: Rodrigo Azevedo da Costa

Convide-me para um café!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s